Monday, December 11, 2006

A TLEBS

Têm chegado à minha mesa muitas cartas de amigos que não gostam de comentar aqui no blogue por razões de modéstia. Eu até acho que fazem bem porque hoje não é muito bom expor as nossas opiniões sem estar bem informado. Ora muitas das cartas dos meus seguidores espirituais têm uma preocupação que eu penso que é uma das mais latentes para os portugueses mesmo logo logo a seguir ao livro da Carolina ex-fêmea do PC. Trata-se como já adivinharam da polémica da TLEBS. As pessoas que gostam de estar bem esclarecidas perguntam-me o que é que eu penso desta problemática que está-se mesmo a ver vai acabar de vez com os pouquíssimos neurónios que as nossas crianças ainda tinham. Pois eu, como qualquer intelectual que se prese estou completamente contra. Como sabem eu sou um intransigente defensor da língua. Podem me cortar tudo, tirar-me o país e os filhos mas a língua não. A TLEBS é um atentado contra a língua. E também um atentado contra as nossas criancinhas que já andam muito cansadas só com o que têm de aprender nas aulas de substituição e coisas do género. Eu bem me lembro da dificuldade que era para mim ter que aturar aquelas tretas das orações que a gente dividia e nunca mais acabava de multiplicar. Mal por mal eu preferia as orações da moral que ao menos eram sempre iguais. A minha preferida era a Salvé Rainha porque o meu pai era monárquico e eu ainda tenho sangue azul da parte dele. Estou em lugar quatrocentos e quarenta e três na ordem da sucessão. Se houvesse uma guerra nuclear ainda tinha algumas hipóteses. Como não vejo jeito disso preferi ser republicano. Mas a TLEBS não agrada a ninguém. As pessoas que já escrevem mal, com aquilo ainda vão escrever pior. Além do mais a TLEBS é uma ameaça ao desenvolvimento do povo português porque corresponde a uma feminização da sociedade uma vez que os rapazes vão ser os mais prejudicados com a TLEBS como já tinham sido com as outras mudanças em que as raparigas se sentem mais à vontade. Se repararem os defensores da TLEBS são quase todos mulheres embora até nem pareçam. É notório que há uma campanha do poder feminino para se tornar o ensino mais desagradável ao homens que abandonam os estudos muito cedo deixando as universidades só para as mulheres e para os epicenos. A bem da nação.

Joaquim (assessor do Perufeçor)

(verção orjinal)

1 Comments:

At 7:49 PM, Blogger Mo said...

ahahahahahahahah

443

deixa cá ver 4 gerações por século...hmmm desde 1143 e vão vá-lá 900 anos, 9 seculos x 4 gerações dá 36

tu faz um teste ADN rapidamente antes q apodreças

ahahahahahahahahahahaha


pera lá sangue azul da parte do homem de niendartal???

ai credo homem!

 

Post a Comment

<< Home